ARTISTAS RECEBEM AS PRIMEIRAS CARTEIRAS PROFISSIONAIS

Escrito por a Agosto 16, 2022

O presidente da Comissão de Carteira Profissional do Artista (CCPA) disse que estão criadas as condições para que os artistas comecem a ser vistos como profissionais para que no futuro vejam os seus direitos salvaguardados. A CCPA procede, esta quinta-feira, em Luanda, à entrega das primeiras carteiras profissionais a artistas de várias classes, anunciou o seu presidente, Manuel Vieira Dias, realçando que a atribuição da carteira obrigará a que o artista seja reconhecido como profissional.

Manuel “Maneco” Vieira Dias, que dissertava sobre a Comissão da Carteira Profissional do Artista, no Festival de Poesia e Letras (FESPOL), que encerrou no passado domingo, revelou, sem especificar o número de carteiras, que serão entregues documentos profissionais e semi-profissionais.

De acordo com Maneco Vieira Dias, as carteiras vão conferir mais dignidade aos artistas, pelo que a partir do momento em que tiverem o documento em sua posse serão encarados e tratados pela sociedade com mais respeito e dignidade.

O presidente da CCPA referiu que o processo será inclusivo, por ser abrangente a todos os artistas, sem distinção de disciplina, géneros ou estilos, especialidade, geração ou idades. “O estado vai passar a olhar para nós com respeito, como qualquer um profissional ou cidadão com direitos”.

A condição social e o futuro do artista em Angola têm sido alguns dos grandes dilemas da classe no país, afirmou Maneco Vieira Dias, que fez uma revelação curiosa, mas cujo tema tem sido amplamente discutido. “Perdemos, há dias, dois grandes artistas, mas estiveram a pedir contribuições para que um deles fosse enterrado”, lamentou, recordando que situações do género nem sempre aconteceram por culpa do artista, mas porque as condições que o Estado criou não permitiram que o artista se inserisse dentro do sistema normal de trabalho.

“Estamos preocupados com o nosso futuro. Não podemos continuar a passar por esse tipo de humilhações. Queremos que pelo menos essa juventude que tem muito ainda para dar não viva o mesmo problema dos mais velhos”, disse.

O responsável afirmou que um dos requisitos para a solicitação da carteira, junto da comissão, é a apresentação de uma declaração que justifique o exercício da actividade artística, emitida pela associação a que o seu trabalho se incorpora, entre as quais UEA (escritores), UNAC (músicos), UNAP (artistas plásticos), APROCIMA (cinema e audiovisual) e  AAT (teatro).

Constituída em 17 de Dezembro de 2021, data da publicação em Diário da República, a comissão é formada por 23 membros de todas as associações artísticas, sendo Manuel Pedro Vieira Dias Tomás, presidente, e Manuel Fernando, secretário executivo. Os demais pertencem a Comissão de Ética e Disciplina, além dos vogais.


[Não há estações de rádio no banco de dados]