VOLUME DE NEGÓCIOS DA BODIVA CAI 13,53% NO PRIMEIRO SEMESTRE

Escrito por a Setembro 8, 2022

O aumento de custos com pessoal com novas contratações e dos custos operacionais terão contribuído para a redução do volume de negócios, de acordo com relatório e contas da instituição.

A instituição encerrou o primeiro semestre de 2022 com um resultado líquido de 72 milhões de kwanzas. Um total de 490,38 mil milhões de kwanzas foi o valor movimentado pelos 2.330 negócios realizados nos mercados regulamentados sob a gestão da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA), no primeiro semestre do ano em curso, o que representa uma diminuição de 13,53 por cento face a igual período de 2021.

Os dados constam do Relatório e Contas do primeiro semestre de 2022 da instituição, divulgado no seu website, refere a “Forbes África Lusófona”. De acordo com o documento, o montante médio trimestral dos negócios ocorridos é de 81,7 mil milhões de kwanzas, sendo o segundo trimestre o período em que se registou uma maior negociação, com cerca de 273,4 mil milhões de kwanzas.

“Contribuíram activamente para este resultado os seus 23 membros, com particular destaque ao Banco de Fomento Angola, com 29,46 por cento, Banco Angolano de Investimentos (23,10 por cento) e o Banco Millennium Atlântico, com 10,90 por cento, que em conjunto representaram mais de 63,46 por cento do montante negociado”, indica o relatório.

Com 85,6 por cento, as obrigações de tesouros não reajustáveis (OT-NR) continuaram como o tipo de valor mobiliário predominante nas negociações, em relação às Obrigações de tesouro indexadas a taxa de câmbio (OT-TX), enquanto as unidades de participação de fundos de investimentos representaram apenas 0,05 por cento, adianta.

A BODIVA encerrou o primeiro semestre de 2022 com um resultado líquido na ordem dos 72 milhões de kwanzas, uma redução de 3,25 por cento face ao período homólogo. No documento, esta limitação é justificada exactamente com a diminuição do volume de negócio na ordem dos 17,90 por cento, face ao período homólogo, que atingiu a cifra de 1.202 milhões de kwanzas, em virtude de eventos exógenos.

O aumento de custos com pessoal com novas contratações, na ordem de 17,80 por cento, e dos custos operacionais, em cerca de 49,71 por cento, face a igual período do ano passado, terão contribuído para a redução do volume de negócios.

 


[Não há estações de rádio no banco de dados]